Sobre a Língua Portuguesa

Por que é importante conhecer bem a língua portuguesa?

Conhecer bem a NOSSA LÍNGUA é um passo essencial para ampliarmos nossos horizontes. Através desse conhecimento, podemos:

a) nos expressar melhor e ampliar as chances de conquistarmos atenção e respeito dos interlocutores;

b) ler e compreender plenamente diferentes tipos de texto, mesmo os mais complexos;

c) expressar com clareza sentimentos e opiniões, para que ouçam e entendam;

d) escrever de forma atraente e coerente com o que pretendemos comunicar;

f) elevar o nosso nível cultural e apreciar plenamente cada nova informação adquirida.

A língua portuguesa no mundo

A língua portuguesa é o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.

Em cada um desses países, nossa língua incorporou palavras nativas, pronúncias próprias e formas diferentes de construir frases. Mas em todos eles, foi mantida a unidade com Portugal consolidada através de acordos ortográficos.

Nosso idioma também é conhecido em outras localidades do mundo, povoadas pelos portugueses no século XVI. São elas: Zanzibar, na Tanzânia (costa oriental da Ásia); Macau, território encravado na China que foi administrado pelos portugueses durante cerca de 400 anos; Goa, Diu, na Índia; e Malaca, cidade da Malásia declarada patrimônio mundial pela Unesco em 2008.

Atualmente, a língua portuguesa é a quarta língua mais falada no mundo, e este universo de falantes representa mais de 7% de toda a superfície continental da Terra.

De acordo com informações divulgadas pelo Instituo Camões, o português é a língua que apresenta uma das taxas de crescimento mais elevadas nas redes sociais, bem como na aprendizagem como língua estrangeira.

Até breve e bons estudos!

Cláudia V. Lopes

Se gostou do post, curta e compartilhe com seus amigos!

Beber ou tomar água?

PartyTime!.pngOlá, pessoal!

Qual estudante estrangeiro de língua portuguesa nunca teve dúvidas em relação aos verbos tomar e beber quando significam ingerir líquidos? A minha experiência como professora de português diz que quase todos tropeçaram ou irão tropeçar um dia.

A lista de significados do verbo tomar, em qualquer dicionário, é imensa, uma vez que podemos usá-lo em muitos contextos e com significados diferentes. Porém, há momentos em que tomar e beber são sinônimos “quase” perfeitos, e podem ser usados um no lugar do outro. Prestem atenção!

Em relação à transitividade, o verbo beber pode ser transitivo direto e, logo, precisaremos de um objeto direto:

Bebi um copo de água.

Ou intransitivo:

– Come e bebe muito.

Bebe demais!

Nos dois últimos exemplos, o verbo beber significa ingerir bebida alcoólica, embriagar-se. Aliás, no português falado no Brasil, na sua forma intransitiva, esse verbo está quase sempre relacionado a bebidas alcoólicas, aparecendo em muitas campanhas publicitárias Contra o Álcool no Trânsito: “Se dirigir, não beba”.

Créditos - web

Em ambos os casos, esses verbos indicam que estamos ingerindo líquidos e não importa se é água, suco ou bebida alcoólica.

O verbo tomar pode ser transitivo direto como beber e, naturalmente, precisaremos de um objeto direto:

Tomei (bebi) uma xícara de chá.

Tomei o remédio às 17h30.

arrow-304729_960_720 Regionalismo em Guiné-Bissau: “beber” com o sentido de ingerir “medicamento”.

No Brasil, não diríamos "beber o remédio".

Tomei (bebi) um copo de água.

Tomar (beber) dois litros de água por dia faz muito bem para a nossa saúde.

– Ontem, na festa, Carlos tomou (bebeu) todas. (ou seja, … embriagou-se porque tomou todas as cervejas e tudo o mais que continha álcool).

Notaram que com o sentido de ingerir líquidos podemos usar seja beber seja tomar? Todavia, tomar usado não sua forma intransitiva não tem o mesmo sentido de beber, como veremos no próximo post.

De qualquer forma, o assunto tratado hoje é fruto dos meus estudos e sensibilidade linguística, obviamente. Se o leitor tiver uma ideia diferente ou impressão em relação ao que leu, por favor, deixe um comentário.

Até breve e bons estudos!

Cláudia Valéria Lopes

Se gostou do post, curta e compartilhe com seus amigos!

 

A concordância do verbo FAZER

A concordância do verbo FAZER

Bom dia, pessoal!

Quem é que pelo menos uma vez na vida não teve dúvidas em relação à concordância do verbo FAZER quando indica tempo transcorrido?

“Faz cinco anos que não nos vemos” ou “fazem cinco anos que não nos vemos”? Qual seria a forma correta? É simples! O verbo FAZER torna-se IMPESSOAL quando indica tempo transcorrido e, logo, não deve ser flexionado. Por isso, a forma correta é “faz cinco anos que não nos vemos”.

Prestem atenção nas frases a seguir:

JÁ DEVIA FAZER 5 ANOS QUE NÃO NOS VIAMOS.

VAI FAZER DEZ ANOS QUE NÃO NOS VEMOS.

As locuções verbais que possuem o verbo FAZER com o mesmo sentido de tempo transcorrido devem seguir a mesma regra em relação à concordância. Em poucas palavras, os verbos auxiliares DEVER e FAZER não devem variar.

Um grande abraço e bons estudos!

Cláudia Lopes