Expressões de tempo “desde” e “há”

TEMPO

Olá, pessoal!

No nosso post de hoje, iremos ver alguns usos das expressões de tempo “desde” e ““, portanto, prestem muito atenção nos exemplos. Embora essas expressões indiquem tempo decorrido, devemos ter cuidado para não usar uma no lugar da outra.

As expressões de tempo “desde” e “” relacionam-se com o presente e o passado.

DESDE (preposição) – combinação da antiga preposição des (< lat. de ex), já documentada no século XIII, com a preposição de.

a) a partir de (no espaço, no tempo); a datar de, etc.:

Chovia desde a Bahia até o Espirito Santo.
Estou trabalhando desde cedo.
Estou a esperar por vocês desde as duas horas da tarde.
Vive na França desde os cinco anos.
Cristina mora na Espanha desde 1996.

Obs.: Estou esperando por você desde as 5h da tarde e NÃOdesde às 5h da tarde“. DESDE é uma preposição que se refere a movimento ou extensão a partir de um ponto e deve ser acompanhada por um ARTIGO.

trabalhar

(Créditos da imagem – Cygnus)

– do verbo HAVER, com sentido impessoal: ter transcorrido ou ser transcorrido (tempo), com o verbo SEMPRE na terceira pessoa do singular:

Estiveram na Itália cinco anos.
Frequento a universidade de letras três anos.
dias que não o vejo.
Não a vemos mais de duas semanas.
Estou sem comer 6 horas.

Obs.: as mesmas frases poderiam ser escritas utilizando o verbo “fazer” com sentido de tempo transcorrido, com o verbo na terceira pessoa do singular – Faz cinco anos que estive na Itália; faz três anos que frequento a universidade de letras.

Exercícios – complete os espaços em branco com as expressões de tempo “desde” e ““:

a) Estou trabalhando …………. as 6 horas da manhã.

b)…………… dias que me sinto assim cansada, acho que preciso de férias.

c) ……………. quando vocês não se falam? ……………. o ano passado.

d) …………….. quanto tempo seus pais vivem nos Estados Unidos?

e) Estamos esperando o ônibus para o centro da cidade ……………. mais de 20 minutos!

f) Eles vivem no Brasil ………………… 2007.

h) ……………………. quando você trabalha aqui?

i) Não saímos juntos ………………. muito tempo.

Até breve e bons estudos!

Alguns usos do advérbio “já”

Livro

Olá, pessoal!

No nosso post de hoje, iremos estudar alguns usos do advérbio ““. Logo, peço que prestem atenção em cada exemplo, pois somente assim será possível entender, de uma vez por todas, como e quando usá-lo. Para facilitar a compreensão, os exemplos foram traduzidos em italiano. Para as próximas vezes, faremos a tradução em outras línguas

O advérbio “já” é usado em situações no presente, passado ou futuro, como veremos a seguir.

  • imediato, prontamente, incontinente:
Saiam  daqui! Andate subito via di qui!
  • desde logo, então:
Se estiver de plantão no dia da festa, fica já desculpada por não vir. Se sarai di turno nel giorno della festa, sei già scusata per non venire.
  • neste instante, agora:
 consigo imaginar como será a nossa viagem de lua de mel. Ormai riesco ad immaginare come sarà la nostra luna di miele.
  • neste instante, agora:
– Está vendo aquela ilha?

– Sim,  consigo vê-la ao longe.

– Vedi quell’isola?

– Sì, ormai la vedo in lontananza.

  • logo, em pouco tempo, num instante:
Ana saiu dizendo que voltava . Anna se n’è andata dicendo che tornava presto.
  • antes, anteriormente; antecipadamente:
 li este livro no ano passado. Ho già letto questo libro l’anno scorso.

Até breve e bons estudos!

Se gostaram do post e quiserem dar ideias para os próximos, deixem as sugestões nos comentários. 

O verbo “estar”

verbo estar

Olá, pessoal! O nosso post de hoje trata exclusivamente do verbo ESTAR. Há algum tempo, publiquei um post sobre o verbo SER. Na língua portuguesa -diferentemente de outras línguas neolatinas ou pertencentes a outras famílias linguísticas – existe uma diferença muito significativa entre os verbos ser e estar. Não foram poucas as vezes que os meus alunos tiveram dificuldade para entender a diferença entre um e outro, sobretudo os italianos, que fazem um amplo uso do verbo “essere” (ser) exatamente com a conotação do verbo “estar”.

Algumas particularidades do verbo ESTAR [do lat. stare]:

eu estou
tu estás
você está
ele/ela está
nós estamos
vocês estão
eles/elas estão

Verbo predicativo

a) Ser em um dado momento; achar-se (em certa condição):

Hoje o tempo está nublado/quente/frio.

b) Achar-se, encontrar-se em um certo estado ou condição:

A criança está doente/com febre/gripada.

c) Manter-se, ficar (em certa posição):

Os meninos estavam sentados/em pé.

d) Ficar, permanecer, conservar-se:

A polícia militar esteve de plantão toda a noite/por três semanas.

e) Vestir, trajar:

Ontem na festa, Ana estava com um vestido vermelho lindo!

f) Achar-se em circunstância transitória:

Meu marido está desempregado.

g) Ter atingido um determinado momento ou estado:

Carla está em um momento muito positivo da sua vida;

Minha filha já está em idade de casar.

h) Dedicar-se, envolver-se durante certo tempo;

Esteve meses a fio dedicado aos estudos para ingressar no colégio militar.

i) Estado de ânimo

Estou feliz/triste/cansado(a).

 Verbo transitivo circunstancial

a) Achar-se, encontrar-se em um dado lugar ou momento:

Ano passado esteve na Itália por dois meses; Carla está nos EUA; Valéria e o marido estão na França. 

b) Seguir uma profissão:

Qual a profissão de sua filha? Está no exército/na marinha/nas forças armadas.

c) Comparecer, presenciar:

Semana passada esteve na solenidade de abertura do ano letivo.

d) Ficar, esperar:

Esteja aí um momento, que eu vou chamar a patroa.

e) Haver, existir:

Bati à porta várias vezes, mas acho que ninguém estava em casa.

f) Ter disposição:

Hoje não estou para muita conversa.

Até logo e bons estudos!

“Aonde” e “onde”: qual é a forma correta?

tiras_post

(créditos da imagem – Tiras para livros didáticos)

Olá pessoal! O nosso post de hoje traz uma dúvida muito comum até mesmo para muitos falantes de língua portuguesa: aonde ou onde, qual seria a forma correta? As duas estão corretas, errado é quando usamos uma no lugar da outra. Vamos tentar entender?

a) aonde (adv.) – indica movimento; ao lugar que (em que direção); para o lugar que (para que direção); para qual lugar:

Aonde você quer ir hoje à noite? Dove vuoi andare questa sera?
Aonde eles foram? Dove sono andati?

No Brasil, “aonde” é usando também como exclamação que, diante de uma afirmação, indica dúvida ou descrença:

– O presidente renunciou. [Il presidente ha rinunciato.]
– Aonde! [Macché!]

b) onde (adv.) – em frase interrogativa (direta ou indireta); refere-se a um lugar onde alguma coisa está, indica permanência:

Onde está a minha bolsa? Dov’è la mia borsa?
Onde podemos colocar estes livros? Dove possiamo mettere questi libri?

Certamente, já entenderam que no italiano traduzimos seja “aonde” seja “onde” pelo advérbio “dove“.

Até breve e bons estudos!

O presente do indicativo dos verbos regulares no português

Os verbos regulares da língua portuguesa se dividem em três grupos, de acordo com a desinência do infinitivo: –ar, –er, –ir (-are, -ere, -ire). À raiz do verbo – infinitivo sem as desinências – acrescentam-se as desinências de tempo. O presente do indicativo da língua portuguesa é idêntico ao da língua italiana, ou seja:

A – Enuncia um fato atual que se dá no exato momento em que se fala:

Agora chove.
[Adesso piove.]chuva

O céu está cinzento.
[Il cielo è grigio.]

B – Indica ações e estados permanentes considerados como verdade absoluta, um dogma, um artigo de lei:

Os planetas giram em torno do Sol.
[I pianeti girano intorno al Sole.]

sistema solar

A Terra é redonda.
[La Terra è rotonda.]

C – Indica ações quotidianas e habituais:

Ele sempre chega atrasado.
[Lui arriva sempre in ritardo.]atrasado

Carla como muito.
[Carla magia troppo.]

D – Indica um fato que acontecerá em um futuro próximo:

rio de janeiroVou para o Rio de Janeiro.
[Vado a Rio de Janeiro]

PARADIGMA DAS CONJUGAÇÕES –AR, –ER E –IR

AMAR (-AR) – amare

eu amo
tu amas
você/ele/ela ama
nós amamos
vocês/eles/elas amam

COMER (-ER) – mangiare

eu como
tu comes
você/ele/ela come
nós comemos
vocês/eles/elas comem

PARTIR (-IR) – partire 

eu parto
tu partes
você/ele/ela parte
nós partimos
vocês/eles/elas partem

Obs: O pronome sujeito “tu” é usado em Portugal e em algumas regiões do Brasil. O “vós” não é usado no português moderno.

És português?
[Sei portoghese?]

Até breve e bons estudos!

A senhora é a nova secretária?

Ciao ragazzi! Il nostro post di oggi tratta di alcune strutture utili di cui abbiamo bisogno per i primi approcci lavorativi e non solo. Siete pronti?

 

secretaria

– Bom-dia!
– Bom-dia! Como vai a senhora?
– Bem, obrigada. E o senhor?
– Bem, obrigado. Sente-se, por favor. A senhora é a nova secretária?
– Sou, sim.
– Como é o seu nome?
– Fernanda Costa.
– De onde é a senhora?
– Do Rio de Janeiro, mas moro em Vitória.
– Onde a senhora mora? No centro da cidade?
– Sim, no centro da cidade. Aqui estão os meus documentos e o meu currículo.
– Ótimo. A senhora pode começar na próxima segunda-feira?
– Sim, posso.
– Então, boa sorte!
– Obrigada.

Glossário:

A senhora é a nova secretária? – Lei è la nuova segretaria?
Sente-se (imperativo) – si sieda 
de onde – di dove 
morar (v.) – abitare
pode começar – può cominciare
segunda-feira – lunedì

Prestem atenção na estrutura!

medico

1 – O senhor é médico? Sou, sim.

2 – A senhora é diretora? Não, não sou. Sou professora.

3 – Você é brasileiro? Sim, sou.

4 – Ela é portuguesa? Sim, é.

 5 – Vocês são argentinos? Não, não somos. Somos bolivianos.

Até breve e bons estudos!

 

Quando usare gli articoli indeterminativi nella lingua portoghese?

L’articolo indeterminativo (artigo indefinidoum e le sue varianti uns, uma, umas, come abbiamo visto nel post precedente, è la parola che indica una cosa generica e indefinita, la quale ancora non conosciamo.

Artigos definidos

  • Roberto tem um amigo italiano – Roberto ha un amico italiano
  • A menina tem uma bolsinha – La bambina ha una borsettina 
  • Ele tem uns relógios muito caros – Lui ha degli orologi molto costosi
  • Carla tem umas blusas coloridas – Carla ha delle magliette colorate

Gli articoli indeterminativi umumaunsumas, quando indicano una quantità indeterminata, sono tradotti in italiano dalle forme articolate della preposizione di (cioè del, dello, della, delle):

  • Tenho uns livros antigos – Ho dei libri antichi    
  • Coloque um pouco de sal na salada – Metta del sale nell’insalata

Até breve e bons estudos!

I verbi “levar” e “trazer”: come usarli correttamente?

Ciao ragazzi! Nel post di oggi parleremo di due verbi che causano un po’ di confusione agli studenti di lingua portoghese: levar e trazer. In italiano, la traduzione sarà sempre “portare“, per questo motivo tanti italiani – e gli stranieri in generale – non riescono a capire quando e come usarli. Vale la pena ricordare, però, che questi verbi hanno tantissime accezioni che uno studente di lingua portoghese dovrebbe capire per evitare di portarsi, per tutta la vita, dei dubbi che andrebbero debellati all’inizio di qualsiasi percorso linguistico.

La maggior parte dei professori di portoghese come lingua straniera rimane sulla spiegazione superficiale che “se eu vou eu levo, se eu volto eu trago  (anche i verbi ir e vir fanno parte della blacklist). Ma sarà veramente così? Prima di tutto, è importante tenere in mente che ambedue i verbi denotano l’idea di portare qualcosa o qualcuno con sé. La differenza risiede nel fatto che “trazer” presuppone un movimento di avvicinamento rispetto al narratore (anche in senso virtuale, quando parliamo con qualcuno al telefono, oppure parliamo di qualcuno, come vedremo negli esempi). Invece “levar” può indicare non solo il movimento di allontanamento rispetto al narratore, ma anche acquisire un valore neutrale rispetto a questo movimento, essendo sostituito addirittura dal verbo “trazer“. Può sembrare confuso, ma non lo è, perciò cerchiamo di capire l’uso di questi due verbi all’interno della frase. Ho preparato delle immagini con dei piccoli dialoghi che vi faranno capire meglio il loro uso. Quindi, fate attenzione!

1 – Nel primo esempio, quando parliamo con qualcuno che ci sta accanto e di qualcuno di si trova lontano:

levar e trazer pronta

(crediti: web)

– Ângela, você levou o livro para o Carlos? – Angela, hai portato il libro a Carlo?
Levei sim, ontem à noite. – Sì, gliel’ho portato ieri sera.
– Ele trouxe muitos livros do Brasil? – Lui ha portato molti libri dal Brasile?
– Sim, trouxe muitos! – Sì, ne ha portati tanti!
– Mas também levou muitos para a sua amiga Luciana? – Ma ne ha anche portati tanti alla sua amica Luciana.

Avete notato che nella domanda “Ângela, você levou o livro para o Carlos?” il riferimento geografico si trova ormai lontano dalle due amiche? Angela è andata da Carlo (foi à casa do Carlos), quindi gli ha portato il libro (levou-lhe o livro). Nella seconda domanda “ele trouxe muitos livros do Brasil?”, è chiaro che Carlo è tornato dal Brasile e ha portato con sé tanti libri (trouxe tantos/muitos livros), ma ne ha anche portati tanti all’amica Luciana, quando ci è andato (levou muitos para a amiga Luciana).

2 – Nel secondo esempio, il punto di riferimento geografico si sposta da un luogo all’altro. Angela è uscita da casa sua ed è andata dall’amica. Quindi, ha portato con sé la ricetta:

mulheres falando_2

Você trouxe a receita do doce que lhe pedi? – Hai portato la ricetta del dolce che ti ho chiesto?
Trouxe sim. Está na minha bolsa. – Sì, l’ho portata. È nella mia borsa.

3 – Nel terzo esempio le due amiche stanno parlando di una festa alla quale soltanto una di loro ci è andata. Credo che sia tutto chiaro, tranne che per la risposta “Sim, sim. Chama-se Leo. Ele levou/trouxe a irmã também”. Cerchiamo di ragionare: lei è andata alla festa e racconta all’amica che Leo ha portato la sorella (levou), però, nel fare riferimento a questo fatto, può adoperare ambedue i verbi, cioè: “levar” nel senso che Leo è uscito di casa con la sorella, e “trazer“, nel senso che lui è arrivato alla festa con la sorella. Nella prima affermazione il narratore si esclude della scena, nella seconda, invece, s’include, cioè si rende partecipe.

mulheres falando - 3

– Você foi à festa da Bia ontem? – Sei andata alla festa di Bia ieri sera?
– Fui sim! Levei um bolo salgado. – Sì, ci sono andata! Ho portato una torta salata.
– Francisca levou o seu novo namorado? – Francesca ha portato il suo nuovo ragazzo?
– Sim, sim. Chama-se Leo. Ele levou/trouxe também a irmã. – Sì, si chiama Leo. Lui ha portato anche la sorella.
– Ah! Levou a irmã também? – Ah! Ha portato anche la sorella?

4 – Nel quarto esempio due amici si parlano al telefone. Il ragazzino dice all’amica che si è dimenticato il suo libro di matematica a casa sua e le chiede di riportarglielo (você pode trazê-lo para mim mais tarde?), per cui il verbo corretto è “trazer” perché Mariangela deve uscire dalla sua casa e andare da lui. L’amica dice “eu levo amanhã” perché si trova a casa sua e “tem que ir à casa do amigo levar o livro“.

parlare al telefono - edarc.it_pronta

(crediti: Edarc edizioni)

– Oi, Mariângela! Ontem esqueci o meu livro de italiano na sua casa. Você pode trazê-lo para mim mais tarde? – Ciao, Mariangela! ieri mi sono dimenticato il mio libro a casa tua. Puoi  riportarmelo più tardi?
– Mais tarde não posso, tenho que estudar. Eu levo amanhã à tarde – Più tardi non posso, devo studiare. Te lo riporto domani pomeriggio.

Devo confessare che noi brasiliani, portoghesi, angolani, ecc., cresciamo senza mai pensare perché usiamo l’uno e non l’altro oppure usiamo l’uno e l’altro, a prescindere del livello scolastico. La prima volta che entrai in un’aula per insegnare il portoghese, i miei alunni di terzo anno mi chiesero quali erano le differenze tra questi due verbi. Ovviamente dissi che avrei fatto un po’ di ricerca, preparato qualche materiale per spiegare qualcosa che nemmeno io sapevo perché usavo. Dunque, la prima barriera da superare era la mia non conoscenza teorica sull’uso di levar e trazer. Col passare degli anni, prendendo nota dei dubbi degli studenti (italiani e svizzeri) e dei miei, naturalmente, sono riuscita a capirne un po’ di più, ecco perché ho scritto questo post. Per adesso credo che sia sufficiente, non vorrei riempirvi di informazioni, poiché ci saranno altri post sui verbi in questioni.

Arrivederci e buono studio!

Il verbo “ser”

Ciao a tutti! Oggi parleremo del verbo irregolare “ser”, quindi leggete attentamente il dialogo sottostante per capirne l’uso. Per aiutarvi, ho elaborato un piccolo glossario con alcune parole e frasi tradotte in lingua portoghese. Buona lettura!

Muito prazer!

Francisca – Ana, este é meu colega Anderson.
Anderson Muito prazer em conhecê-la! Anderson Santos. Sou colega de universidade de Francisca.
Ana – Ah! É você o famoso Anderson? Como vai?
Anderson – Estou bem, um pouco cansado por causa das provas e do trabalho.
FranciscaÉ verdade, eu também estou muito cansada, não vejo a hora que cheguem as férias!

Glossário:

este – questo

muito prazer em conhecê-la – molto piacere di conoserla

Como vai? – Come stai?

cansado/cansada – stanco/stanca

Não vejo a hora que cheguem as férias – non vedo l’ora che arrivino le vancanze

Verbo irregular SER: Presente do indicativo

Eu sou estudante
Ele, ela, você

o senhor, a senhora (formal)

é jovem
Nós somos brasileiros
Eles, elas, vocês

os senhores, as senhoras (formal)

são professores

P.S. Eu (io), você (tu), ele (egli, lui), ela (ella, lei), o senhor, a senhora (Lei), nós (noi), eles (essi, loro), elas (esse, loro)

Principali caratteristiche del verbo “ser”

verbo ser - rio and learn

(créditos da imagem : Rio and Learn)

1 – Per attribuire qualità o caratteristiche permanenti al soggetto:

Carlos é alto. (Carlo è alto.)

Fabiana é argentina. (Fabiana è argentina.)

 2 – Localizzazione spaziale/temporale (soggetto fisso)

Roma é a capital da Itália. (Roma è la capitale dell’Italia.)

Que horas são? São exatamente 4 horas da tarde. (Che ore sono? Sono esatamente le 4 di pomeriggio.)

3 – Professioni:

(Eu) sou pediatra. (Sono pediatra.)

Antônio é professor. (Antonio è insegnante.)

4 – Nacionalidade:

(Eu) sou brasileira. (Sono brasiliana.)

Eles são americanos. (Loro sono americani.)

5 – Ser + adjetivo (aggettivo) 

O pudim de maracujá é uma sobremesa deliciosa. (Il budino al frutto della passione è un dessert delizioso.)

6 – Lo usiamo con il participio passato del verbo principale per formare la forma passiva.

Os deveres de casa são feitos pelos alunos. (I compiti vengono/sono fatti dagli studenti.)

Até breve e bons estudos!

 

 

 

Quando usare gli articoli determinativi nella lingua portoghese?

Olá pessoal!

artigoL’articolo determinativo (artigo definidoo e le sue varianti a, os, as, come abbiamo visto nel post precedente, è la parola che introduce il sostantivo segnalandone il genere e il numero. Quando li dobbiamo usare?

A) Davanti ai giorni della settimana:

(Créditos da imagem: Mundo Educação)

 A sexta-feira é o meu dia preferido.  Il venerdì è il mio giorno preferito.

P.S.: I giorni della settimana nella lingua portoghese sono: segunda-feira (lunedì), terça-feira (martedì), quarta-feira (mercoledì), quinta-feira (giovedì), sexta-feira (venerdì), sábado (sabato), domingo (domenica).

B) Davanti alle stagioni dell’anno:

 A primavera é uma estação maravilhosa.  La primavera è una stagione meravigliosa.
O verão este ano foi terrível.  L’estate quest’anno è stata terribile.
O outono é uma estação nostálgica. L’autunno è una stagione nostalgica. 
 O inverno na Europa é muito rigoroso. L’inverno in Europa è molto rigoroso 

Osservazioni:

a) I nomi dei mesi non ammettono l’uso dell’articolo determinativo:

es.: Faço aniversário em novembro (Il mio compleanno è a novembre).

b) L’articolo viene omesso, DI SOLITO, davanti alle date:

es.: Nasceu a/em 29 de novembre, às 17:00h (È nata il 29 novembre alle ore 17:00).

Però davanti alle date celebri (con valore di un nome composto  di numerale + preposizione + nome), dovremo adoperare l’articolo:

 Hoje se festeja o (dia) 25 de dezembro (Oggi si festeggia il 25 dicembre).

 

Até breve e bons estudos!